Pular para o conteúdo

Mês de férias da criançada chegando: saiba como planejar uma viagem com cuidados especiais para os pequenos

Logo menos, no mês de Julho, as crianças entram em férias escolares e estão prontas para curtir ainda mais e participar de momentos inesquecíveis com toda a família.

Isso é o que uma viagem proporciona: conhecer novos lugares, viver novas experiências, tudo ao lado das pessoas que amamos.

Como em qualquer tipo de viagem, imprevistos acontecem, então é preciso estar preparado e saber como lidar em diferentes situações.

Com crianças, a atenção é redobrada, pois mudanças na alimentação e rotina podem não cair bem para um adulto, para crianças então, podem causar diversas enfermidades.

Sem contar a energia que é difícil de ser esgotada em meio a brincadeiras e correria. Justamente por isso, estão mais suscetíveis a acidentes que necessitam de atendimento médico.

Para te ajudar antes e durante a viagem, temos algumas dicas de como planejar um trajeto que se adeque ao comportamento geral das crianças, junto a cuidados necessários para garantir tranquilidade e segurança para todos.

Prepare e leve um kit de farmácia básica

Por estar em desenvolvimento, o sistema imunológico das crianças é frágil, então independente do destino, é indispensável um kit de farmácia com itens básicos.

A Associação Brasileira de Pediatria recomenda, além de uma avaliação pelo pediatra antes da viagem, antialérgicos para alergia respiratória ou dermatológica.

Soro fisiológico é muito importante, pois serve para uso nasal e ocular caso haja ressecamento, muito comum em ambientes secos.

Lavar o nariz da criança com a solução fisiológica também ajuda a aliviar sintomas de dor de cabeça e ouvido, que podem ser causadas pela mudança de pressão durante o voo, além do possível clima diferente e fuso horário.

Para finalizar: protetor solar, repelente e pomada para assadura com óxido de zinco, todos com ação prolongada para garantir o máximo de proteção.

Com o destino decidido, verifique a necessidade de vacinas específicas

Dependendo do local, há a necessidade de vacinas específicas que podem não constarem no calendário de vacinação da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Você pode encontrar esse tipo de informação no consulado do destino ou com seu agente de viagem.

No caso de obrigatoriedade da vacina específica para viagens internacionais, será preciso emitir o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP) em algum dos Centros de Orientação ao Viajante.

Cheque as vacinas necessárias e não deixe para a última hora. Recomenda-se que a vacinação seja feita com pelo menos duas semanas de antecedência para a produção de anticorpos.

https://www.compararsegurodeviagem.com.br/?utm_source=Blog&utm_medium=Artigo&utm_campaign=viagens_de_f%C3%A9rias&afl=banner1_viagens_de_f%C3%A9rias

Bagagem prática e leve

Com a animação de estarem em lugar diferente, as crianças podem dar mais trabalho que o normal para seus responsáveis durante a viagem.

Por isso, o ideal é que o adulto esteja disponível para uma possível perseguição e correria com seus pequenos.

Com malas pesadas, essa tarefa se torna bem mais difícil, então quanto menos volume e maior praticidade, melhor. Para pais com bebês, indicamos uma mala de mão com itens como papinha, fraldas, e outros objetos que sejam necessários durante o trajeto.

Muitos aeroportos permitem que leite materno e comida sejam levados em recipientes com mais de 100ml.

Antes de embarcar, cheque como é o procedimento para passar com esses itens pela segurança, pois pode ser diferente de acordo com o aeroporto.

Escolha voos diretos, sem horas de conexão

Se você tem filhos ou convive com crianças, já deve saber que elas não são muito fãs de esperar.

Algumas ficam inquietas, fazem birra, ou fazem um verdadeiro escarcéu se suas necessidades não são atendidas imediatamente.

Por isso, evite voos com conexões, e se não tiver opção, escolha destinos que não demandem muitas horas de viagem, ou você pode passar por maus bocados no aeroporto ou até mesmo no avião.

É interessante sincronizar o período de sono da criança com o horário do voo, assim, é ainda mais garantido sossego para você e o pequeno.

Outra solução é mantê-los entretidos com joguinhos de palavras e conversas, só não deixe o tédio tomar conta.

Uma ótima dica é sentar no fundo da aeronave para atrapalhar o menor número de pessoas possível em caso de choradeira.

Alimentação: Invista em lanches leves

Para não arriscar o desconforto de uma dor de barriga durante o voo, leve na bagagem de mão alguns lanchinhos como frutas secas e sucos naturais, tudo de fácil digestão.

Ao chegar no destino, continue com uma alimentação leve, claro, abrindo algumas exceções para conhecer as delícias da culinária local.

Com bom senso e moderação, você pode evitar mal-estar e uma intoxicação alimentar, da criança ou até mesmo sua.

Escolha passeios que despertem interesse em toda a família

Geralmente, uma criança não irá se empolgar com uma ida ao Louvre, por exemplo, por mais conhecimento e cultura que o museu possa agregar.

Evite passeios que possam se transformar num incômodo, tanto para os pais quanto para os filhos.

Clubes noturnos e restaurantes muito formais também estão fora do roteiro na companhia de crianças. O ideal são parques e jantares temáticos, shows e atrações que divirtam todos.

Se atente às principais causas que levam os pequenos ao hospital durante a viagem

Como dito anteriormente, as crianças são mais propensas a mal-estar, enfermidades e acidentes durante uma viagem.

Segundo dados da seguradora Assist Card, as principais causas que levam os pequenos ao hospital são:

• Resfriados e alergias respiratórias
• Cólicas e intoxicações alimentares
• Quedas e fraturas
• Insolação, picadas e queimaduras

Logo, todo cuidado é pouco para prevenir qualquer uma desses casos.

Evitar exposição solar das 10 às 16h e aplicação de repelente para evitar picadas de insetos que podem transmitir doenças são algumas das medidas básicas que ajudam a fugir de um possível passeio frustrado.

Atente-se também à vestimenta para de acordo com clima e tenha cautela em lugares com maior probabilidade de ocorrer acidentes.

Além de afetar a criança e toda a viagem, uma ida ao hospital no exterior pode acabar com seu humor, mesmo que seja para algo simples, como fazer curativo, pois o atendimento é extremamente caro.

Sem um seguro, é preciso desembolsar todo o valor do serviço particular.

Para você ter uma ideia, um corte que precisa de pontos não sai por menos de US$ 1.000 nos Estados Unidos.

Seguro de viagem garante assistência médica internacional

O seguro de viagem é um item obrigatório para entrar em alguns países, logo, pode ser exigido até mesmo para bebês.

Independente da obrigatoriedade, o seguro é importante para seus filhos pois eles não param um minuto, e isso pode levar a um dente ou osso quebrado.

E esse é o principal motivo de adquirir um seguro para qualquer viajante: cobertura das despesas médicas.

Não existe um plano específico para crianças, pois geralmente estão disponíveis para viajantes a partir dos 0 anos.

É a primeira viagem da criança? Converse e explique detalhes sobre como será o percurso, desde o embarque até a chegada no local de hospedagem.

Gostou das nossas dicas? Aproveite-as e compartilhe com seus amigos!

Comprar seguro viagem é simples desde de que você conte com ajuda profissional para te orientar na escolha das melhores opções para sua necessidade.

Você já sabe que só na Comparar você tem uma assistência antes, durante e depois da sua viagem!


https://www.compararsegurodeviagem.com.br/?utm_source=Blog&utm_medium=Artigo&utm_campaign=viagens_de_f%C3%A9rias&afl=banner1_viagens_de_f%C3%A9rias

Aqui na Comparar, além de garantir a melhor assistência, nós cobrimos qualquer oferta na hora!

Obter COTAÇÃO online: www.compararsegurodeviagem.com.br

Uma boa viagem, um beijo e até o próximo conteúdo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *